Skip to content

Tiago Iorc é a capa da nova edição da LER&CIA

março 2, 2017

“Canto e toco violão”, é assim que Tiago Iorc define o seu estilo. Com músicas tanto em inglês quanto em português, participações em festivais de música internacionais e presença na trilha sonora de várias novelas de sucesso, o artista tem conquistado um público fiel. Em entrevista exclusiva à LER&CIA, ele fala sobre sua carreira, do início aos dias de hoje.

Outro entrevistado dessa edição é o humorista Paulo Gustavo, que está levando milhões de pessoas ao cinema com o filme Minha mãe é um peça 2. Dona Hermínia ajudou a torná-lo conhecido do grande público. Nesta edição, ele conta um pouco sobre a criação da personagem tão caricata e fala sobre o humor no país.capturar

Você vai conferir, ainda, uma matéria sobre como os animais fazem parte da literatura. Mas já se prepare: não são apenas os fofinhos, como o labrador Marley, que aparecem nas páginas. Ainda falando em livros, conheça mais sobre o clássico Pollyana e as opções de leitura sobre Minecraft. O jogo é o tema da seção Pequenos leitores.

Os gamers ainda poderão celebrar o aniversário de 20 anos de grandes jogos, com a opinião de alguns especialistas sobre sua importância na história dos games.

Celebrando também o encontro do antigo com o novo, a LER&CIA fala sobre a volta do disco de vinil e traz uma matéria sobre as adaptações mais recentes dos clássicos infantis da Disney.

A revista encerra a edição com uma entrevista com o cantor Marcelo Yuka, na seção Holofote. Ele conta sobre seu mais novo lançamento, que é seu primeiro álbum solo.

Confira ainda centenas de ofertas de áudio, vídeo, tecnologia, informática, presentes, papelaria e livros. Não perca as ofertas de livros universitários e os descontos progressivos.

A LER&CIA está disponível em todas as lojas das Livrarias Curitiba e Livrarias Catarinense. Você pode acompanhar alguns trechos da revista pelo Twitter: @revista_lerecia.

As apostas para o content marketing em 2017

fevereiro 15, 2017

A Tracto, especializada em content marketing, consultou algumas das principais referências nos Estados Unidos sobre quais são suas apostas para o content marketing em 2017. As 15 principais são:

  1. Figital
    As empresas investiram mais no mundo figital (físico + digital), além da criação de novos formatos e canais de conteúdo. Uma aposta é que mais marcas lançarão revistas impressas.
  1. Foco apuradoMultiethnic Group of People Meeting with Symbol
    Crescerá a procura por segmentos mais específicos e nichos. Uma maneira de facilitar a busca será o uso de ferramentas de automação de marketing.
  1. Vídeo
    Para construção de posicionamento e credibilidade, os vídeos com conteúdo um pouco mais extenso ainda são considerados mais eficientes. Já para as redes sociais, as grandes apostas são os vídeos ao vivo ou vídeos de curta duração
  1. Anúncios
    A propaganda tradicional perderá espaço para o content marketing.
  1. Marketing de influência
    A aposta é que as marcas vão procurar adquirir outras empresas, até mesmo outros sites de mídia ou blogs de influenciadores. O principal objetivo será a criação de suas próprias mídias, para poderem expor seu ponto de vista.
  1. In house
    As agências podem perder espaço, como consequência do tópico anterior. As empresas irão procurar ter a própria equipe para construir um conteúdo com mais autenticidade.
  1. Assinatura
    Empresas de mídia tradicional irão aderir ao modelo de assinatura paga. Os profissionais de content marketing irão utilizar os meios pagos para disseminar conteúdo.
  1. Tecnologia
    A tecnologia ganhará espaço no content marketing. Conceitos como conteúdo inteligente, realidade aumentada, realidade virtual e inteligência artificial são as apostas da vez.
  1. Não-ficção
    Storytelling apresentará um certo crescimento. As gerações mais jovens procuram histórias reais, obrigando as marcas a usar a cultura do “não me conte, me mostre”.
  1. Retorno sobre o investimento
    A busca por resultados que apresentem algum retorno sobre o investimento irá prejudicar o content marketing em diversas marcas.
  1. Supremacia
    Facebook e Google ainda dominarão os budgets entre as plataformas digitais.
  1. Personas
    As empresas irão abandonar o conceito de buyer personas e vão buscar a personalização do conteúdo.
  1. Dispositivos móveis
    O conceito mobile first permanecerá crescendo, o que não irá refletir, por enquanto, em receitas.
  1. Native advertising
    O native advertising será abandonado pelas empresas.
  1. Podcasts
    Os podcasts continuarão a crescer, principalmente os voltados para as gerações mais jovens. 

As fontes consultadas foram: Convince & Convert, Content Marketing Institute, Podcast PNR This Old Marketing, Contently, Mashable, Blog de Brian Honigman e Growth Gurus.

 

Para mais informações sobre a pesquisa, acesse o site da Tracto.

Facebook cria recurso para denunciar notícias falsas

janeiro 17, 2017

Após a polêmica sobre a propagação de notícias falsas , o Facebook irá ativar um novo recurso de denúncias. A partir de agora, ao ver uma postagem com uma notícia que aparenta ser falsa, o usuário pode clicar sobre a seta no canto direito da postagem e selecionar a opção ‘Denunciar’, e em seguida selecionar o motivo ‘Isto é uma notícia falsa’. Ao selecionar essa opção, a denúncia será encaminhada para agências especializadas em checagem de fatos. Se a notícia for identificada como falsa, ela receberá um selo, que será mostrado a todos os usuários. A notícia sinalizada como falsa não poderá ser utilizada em anúncios ou patrocínios.

A rede social também promete que People pose with laptops in front of projection of Facebook logo in this picture illustration taken in Zenica
as notícias notificadas como falsas irão aparecer menos na linha do tempo dos usuários. Além disso, o Facebook está trabalhando em novas ferramentas para descobrir se o proprietário de um perfil ou de uma página que publica notícias falsas está lucrando para fazer a divulgação da informação. Se isso acontecer, o usuário será bloqueado.

O selo que identificará as notícias falsas deve aparecer nos próximos dias na linha do tempo dos usuários.

A edição 72 da LER&CIA já está nas lojas

janeiro 9, 2017

Ser criança é bom demais e, nos tempos da internet, isso não precisa ser diferente. É essa mensagem que a Bel e a Fran (do canal do YouTube Bel para Crianças) procuram transmitir em seus vídeos: as alegrias da infância e da vida em família. Em entrevista exclusiva à LER&CIA, mãe e filha, companheiras dentro e fora da internet, falam sobre o sucesso e seus objetivos com os vídeos.

Quem também falcapa-72a à revista é Sophia Abrahão, artista múltipla e celebridade on-line, ela conta sobre seus projetos e também comenta sobre a importância do relacionamento com os fãs.

Essa edição traz ainda uma matéria curiosa sobre o Prêmio Nobel, além de dicas sobre como montar uma lancheira saudável para as crianças.

Falando em crianças, elas irão curtir uma matéria especial sobre uma das turminhas mais queridas da televisão: a Patrulha Canina.

Para agradar aos mais velhos, trazemos um guia com dicas para escolher seu smartphone. Confira também um texto sobre o clássico Poema sujo, de Ferreira Gullar, e uma matéria sobre o sucesso das mulheres na música sertaneja.

Conheça ainda a dupla Anavitoria, que está despontando no cenário musical brasileiro, conquistando fãs por onde passa.

Confira centenas de ofertas de livros, áudio, vídeo, tecnologia, presentes, além de uma seleção especial de produtos infantis e itens de material escolar com preços imbatíveis.

LER&CIA está disponível em todas as lojas das Livrarias Curitiba e Livrarias Catarinense. Você pode acompanhar alguns trechos da revista pelo Twitter: @revista_lerecia.

Pesquisa aponta que 73% dos brasileiros querem deixar as redes sociais

dezembro 16, 2016

Uma pesquisa realizada pela Kaspersky, empresa de segurança de computadores, mostra que 73% dos brasileiros pensam em abandonar as redes sociais. O tempo gasto dentro das plataformas de mídia seria um dos principais motivos. social-media-icones

Apesar da intenção de excluir seus perfis, 68% dos entrevistados acreditam que ao abandonar as redes sociais perderiam contato com seus amigos. Já 21% não excluem por medo de perder suas lembranças digitais, como as fotos. Segundo a Kaspersky, estudos anteriores demonstram que os usuários se sentem presos às redes sociais, mas não abrem mão de conferir as conversas e as atualizações nas mídias.

Realizada on-line, a pesquisa contou com 4.831 pessoas, sendo 887 brasileiros. A pesquisa foi traduzida em nove idiomas: inglês, português, espanhol, francês, alemão, italiano, japonês, russo e turco.

Facebook divulga medidas para combater a disseminação de notícias falsas

novembro 30, 2016

O Facebook anunciou medidas para evitar a propagação de notícias falsas em sua plataforma. A decisão foi tomada após a rede social ser acusada de influenciar no resultado das eleições norte-americanas. O número elevado de notícias com informações errôneas pode ter beneficiado o candidato eleito, Donald Trump.

facebook-3O CEO Mark Zuckerberg afirmou que apenas uma quantidade muito pequena das notícias é falsa, e que mais de 99% do que é publicado no Facebook é verdadeiro. Para combater a disseminação de informações incorretas, o Facebook decidiu não mostrar anúncios de sites que incluam esse tipo de informação. Para identificar esses sites, mudanças serão feitas na ferramenta Audience Network, serviço de publicidade que aceita ou rejeita a promoção de links.

Além disso, o Zuckerberg divulgou no seu perfil um texto que apresenta sete medidas para combater a disseminação de informações falsas:

  1. Desenvolver sistemas técnicos eficientes: “A coisa mais importante que podemos fazer é melhorar nossa capacidade de apontar informação falsa. Isso significa sistemas técnicos melhorados para detectar o que as pessoas vão sinalizar como falso antes que eles façam isso sozinhos.”
  2. Facilitar o processo de denúncia de notícias falsas: “Fazer com que fique muito mais fácil para as pessoas reportarem histórias como falsas nos ajudará a pegar mais desinformação rapidamente.”
  3. Parcerias com organizações de checagem de dados: “Há muitas organizações de ‘fact checking’ respeitáveis e, apesar de termos feito contato com algumas, planejamos aprender com muitas outras.”
  4. Sinalizar links que foram denunciados como uma notícia falsa: “Estamos tentando identificar histórias que tiverem sido sinalizadas como falsas por ferramentas terceirizadas ou pela nossa comunidade, e mostrar avisos quando as pessoas lerem ou compartilharem”
  5. Aumentar a exigência de qualidade para os links relacionados: “Estamos melhorando a qualidade das histórias que aparecem nos artigos relacionados abaixo dos links no Feed de Notícias.”
  6. Dificultar o lucro dos sites com notícias falsas com anúncios: “Muita desinformação é bancada por spam com motivações financeiras. Estamos procurando formas de destruir as economias compolíticas de publicidade como a que anunciamos no começo desta semana, e melhorar a detecção de fazendas de publicidade.”
  7. Trabalhar em parceria com jornalistas: “Vamos continuar trabalhando com jornalistas e outros na indústria de notícias para obter suas ideias, em particular, para entender melhor seus sistemas de checagem e aprender com isso.”

O CEO finaliza dizendo que ele e sua equipe sempre trataram esse assunto com seriedade. “Entendemos a importância desse assunto para nossa comunidade e estamos determinados a resolver isso”.

A nova edição da LER&CIA já está nas lojas

novembro 3, 2016

Cozinhar – ou conseguir tempo para isso – é um bicho de sete cabeças para muita gente. Rita Lobo assumiu para si a função de ajudar quem está disposto a ir para a cozinha, fazer a própria comida e, com isso, ganhar em saúde e qualidade de vida. Em entrevista exclusiva à LER&CIA, ela conta um pouco sobre a sua paixão pelo ato de cozinhar.

Quem também falou à revista, nesta edição, foi capayoutuber e agora atriz de cinema, Kéfera, e a cantora Luciana Mello, na seção Holofote. Os fãs de literatura irão encontrar matérias especiais sobre a obra Claro enigma, de Carlos Drummond de Andrade, e sobre a carreira de Umberto Eco.

Confira ainda como os acessórios podem ajudar o desempenho nos games, um pouco mais sobre a carreira de Gene Wilder e uma matéria sobre alguns dos cientistas mais famosos do mundo. Aproveite as ofertas imperdíveis para presentes de Natal, nas páginas 34 a 37, além de centenas de descontos em livros, áudio, vídeo, tecnologia, informática e papelaria.

LER&CIA está disponível em todas as lojas das Livrarias Curitiba e Livrarias Catarinense. Você pode acompanhar alguns trechos da revista pelo Twitter: @revista_lerecia.